Translate

terça-feira, 6 de agosto de 2019

EM ENTREVISTA, POLÍCIA CIVIL CITA ESTUPRO COMO PROVÁVEL MOTIVAÇÃO PARA MORTE DO GAROTO LUCAS VINÍCIUS; SUSPEITOS CONFESSARAM CRIME E ESTÃO PRESOS


Desde a última quinta-feira, 01 de agosto, quando Luciano de Jesus e Lucas da Silva foram presos em flagrante estuprando uma mulher em um matagal nas imediações das Vilas do Quartel e Lacerdópolis e confessaram que também assassinaram o menino Lucas Vinícius, de oito anos, que a sociedade de Garanhuns se pergunta: Por que? Qual teria sido a motivação para um crime tão cruel? Nesta segunda-feira, 05/08, respostas começaram a ser dadas pela Polícia Civil, através da 22ª Delegacia de Homicídios. Pela primeira vez o delegado Eric Costa, responsável pelas investigações do caso, de forma oficial, mencionou a possível motivação para o homicídio. Os assassinos confessos teriam levado a criança para o matagal onde seu corpo foi achado, com o objetivo de cometer um estupro. Depois do abuso sexual, teriam matado a pequena vítima. Sem mencionar qual foi, o delegado Eric Costa revelou que um dos dois acusados teria confessado que a intenção de arrastar Lucas para o mato, nas imediações da antiga casa de shows Metroplaza, foi para estuprá-lo. Os dois estariam bebendo em um bar no bairro da Massaranduba quando Lucas passou e os acusados resolveram seguí-lo para cometer o crime. A Polícia Civil acredita que a morte não foi premeditada e que a escolha de Lucas como vítima se deu ao acaso; "Poderia ser qualquer um que passasse naquela hora por ali", frisou um policial.


Lucas Vinicius
A declaração sobre o provável abuso sexual sofrido por Lucas antes de sua morte, foi feita em uma entrevista coletiva realizada na Delegacia Regional de Garanhuns na manhã de hoje da qual participaram, entre outros, o Dr. Eric Costa e a delegada Débora Tenório, titular, da Delegacia da Mulher de Garanhuns. "Há uma divergência sobre a motivação porque um dos suspeitos alega que a motivação para o homicídio foi o cometimento do crime de estupro. Já o outro disse que não, que mataram  o menino simplesmente por maldade colocando a culpa no fato de estar bêbado", frisou Eric Costa em entrevista ao Portal V&C.  

O delegado também revelou que, como o corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição, os laudos do IML que poderiam revelar tanto se houve de fato o abuso sexual ao menor, quanto de que forma ele foi morto, ficaram prejudicados. "Como os laudos estão inconclusivos nestes dois sentidos, vamos ouvir os dois suspeitos para que possamos esclarecer todo esse crime", disse, se referindo ao fato de que um acusado fica imputando para o outro a ação principal na morte, que foi a execução fria e desumana da criança.

Luciano de Jesus e Lucas da Silva, 
assassinos confessos do garoto Lucas Vinícius

Além da confissão de Luciano e Lucas, o Dr Eric trabalha para robustecer o caso com outras provas que possam legitimar o depoimento da dupla. "Eles cometeram crimes na mesma localidade e no depoimento deles  citaram detalhes que somente quem estaria na cena do crime saberia. São detalhes que somente quem estava no local do crime poderia saber. Outro detalhe é que eles fizeram isso de maneira fria. Eles admitiram pra várias pessoas o crime que cometeram", pontuou o delegado. Os suspeitos também estão sendo investigados pela participação em outros crimes, inclusive um de bastante repercussão, ocorrido em Garanhuns, que não foi citado na entrevista. 


DUPLA ESTUPROU MULHER ENTRE AS VILAS DO QUARTEL E LACERDÓPOLIS
Mais especificamente sobre o estupro cometido pela dupla na última quinta-feira, 01 de agosto, falou a delegada Débora Tenório. Ela avaliou como muito importante a prisão dos dois criminosos porque trouxe a sensação para Garanhuns que a impunidade não reina. Débora ainda disse que a prisão evitou a morte da vítima, já que se os dois homens não tivessem sido presos certamente matariam a mulher depois de praticar o abuso sexual . De acordo com a Dra Débora, após a prisão de Lucas e Luciano outras vítimas se encorajaram e foram a delegacia prestar queixa contra os dois. "A dupla atuava sempre na mesma área e a abordagem era com uma faca. Eles abordavam a vítima e as levavam pro mato onde cometiam estupros e roubo", concluiu a delegada.

Por: vecgaranhuns.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário