Translate

terça-feira, 27 de novembro de 2018

EM SALOÁ: POLICIA CIVIL APREENDEU ARMAS E DROGA NA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO, 04 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA





Na tarde de hoje  (27.11.18), policiais civis da Delegacia de Saloá, sob o comando do Delegado Alysson Câmara, em razão de denúncias recebidas, deflagraram operação visando coibir a posse ilícita de armas de fogo e drogas no município.
De inicio os policiais deslocaram-se até o Sítio Pau Ferro, pois sobre o agricultor VALMIR JOSÉ DE BARROS, 44 anos, (VALMIR), pois sobre o mesmo recaiam denúncias de que ele estaria mantendo ilegalmente em sua casa armas de fogo e drogas. Ao ser localizado e  indagado sobre o teor da denúncia, o agricultor, inicialmente negou que mantinha qualquer arma ou droga em casa, mas após uma minuciosa revista no local, foi encontrado:um revólver calibre  .44, de uso restrito, com 05 cartuchos intactos, que estava escondido numa das gavetas de uma cômoda no quarto do suspeito, de pronto a arma foi aprendida.
Dando seguimento a operação, os policiais descobriram que  na verdade, quem possuía drogas em casa era um irmão de VALMIR, o agricultor por nome VALDEMILSON JOSÉ DE BARROS, (DEMIR), 49 anos, o qual confessou ser usuário da erva popularmente conhecida por "maconha" há vários anos,  por problemas de saúde já que sofria de dores nas articulações, o qual  levou a equipe até a  sua residência, naquele mesmo sítio, onde fez a entrega de aproximadamente 50 gramas da erva desidratada pronta para consumo, composta por partes do caule, folhas e sementes.
Feitas essas apreensões, os policiais se dirigiram ao Sítio Umbuzeiro, para também apurar denúncias de que o agricultor MANOEL LOURENÇO DA SILVA, 38 anos, estava na posse ilícita de armas e drogas, tendo ele confirmado que mantinha em sua casa para sua defesa pessoal, uma espingarda do tipo soca-soca e uma “garrafada” da erva popularmente conhecida por "maconha"*, material que foi localizado e apreendido pelos policiais.
Dando continuidade às diligências, a equipe se dirigiu a residência de outro popular conhecido por "VALMIR DA CASA DE FARINHA", posteriormente identificado como VALMIR ALVES COELHO, agricultor de  45 anos, o qual foi flagrado na posse ilícita de uma espingarda de fabricação artesanal do tipo soca-tempeiro carregada, que imediatamente foi apreendida pelos investigadores.
Após receberem voz de prisão, todos os envolvidos foram encaminhados à Delegacia de policia  local, onde VALMIR JOSÉ DE BARROS foi autuado em flagrante delito por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito - crime inafiançável, razão pela qual será apresentado na Audiência de Custódia em Garanhuns, já o seu irmão VALDEMILSON, irá  responder um Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo crime de posse de substância entorpecente.
Os demais  MANOEL LOURENÇO DA SILVA, (MANÉ) e VALMIR ALVES COELHO, (VALMIR DA CASA DE FARINHA) foram autuados em flagrante delito pelos crimes de posse irregular de arma de fogo de uso permitido, pagaram fiança e responderão aos processos em liberdade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário