Translate

terça-feira, 15 de maio de 2018

BOATOS DE QUE O TRIO DE CANIBAIS JORGE BELTRÃO, IZABEL CRISTINA E BRUNA CRISTINA, ESTARIA SOLTO E RESIDINDO EM SÃO JOÃO DEIXA A POPULAÇÃO COM MEDO




Nos últimos dias, boatos de que os canibais JORGE BELTRÃO NEGROMONTE DA SILVEIRA, ISABEL CRISTINA TORREÃO PIRES e BRUNA CRISTINA OLIVEIRA DA SILVA, preso em Garanhuns desde o mês de abril de 2012, encontrava-se em liberdade e residindo em São João, têm tirado o sossego dos moradores daquele município de municípios adjacentes.
O trio que estava com data marcada para sentar pela 2ª vez no banco dos réus, em 26 de abril deste ano, quando iria a júri popular aqui em Garanhuns, para ser julgado por homicídio triplamente qualificado, ocultação e vilipêndio a cadáver, praticados contra as vitimas ALEXANDRA FALCÃO, 20 anos e GISELLY HELENA, (Giza) 31 anos, as quais foram atraídas pelos assassinos com promessas emprego e quando já encontravam-se instaladas na casa onde o trio residia na Rua dos Emboabas, Bairro Jardim Petrópolis – Garanhuns, foram assassinadas  com golpes de faca e em seguida tiveram os corpos mutilados. No entanto devido ao pedido de desaforamento do julgamento por parte de dos  advogados de defesa de um dos envolvidos, o júri foi adiado e se aguarda a decisão da justiça que pode acatar o pedido ou não.
Mas, enquanto isso a população de São João e região, pode ficar tranquila, pois a noticia de que os canibais encontravam-se em liberdade, não passa de boatos mentirosos, sem fundamento, uma vez, que os mesmos na atualidade são presos de justiça, pois foram julgados e condenados pela morte de JÉSSICA CAMILA DA SILVA PEREIRA, 17 anos, crime praticado em Olinda-PE.
Diante das inúmeras informações recebidas, mantivemos um contato com um dos advogados que atuam no caso dos canibais, o Bel. Giovanni Martinovich de Araújo Calábria, que nos assegurou que Jorge Beltão Megromonte da Silveira, permanece na  Penitenciária Professor Barreto Campelo, em Itamaracá e que  Bruna Cristina e Izabel Pires continuam presas e a disposição da justiça na Colônia Penal Feminina de Buíque. O advogado também nos afirmou que várias pessoas já o procuraram para saber a veracidade da informação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário