Translate

terça-feira, 20 de março de 2018

MULHER ACUSADA DE PRATICAR HOMICÍDIO EM GARANHUNS É LOCALIZADA E PRESA PELA POLICIA CIVIL EM ARAPIRACA - ALAGOAS





Na manhã de ontem (19.03.18), equipes da 22ª Delegacia de Homicídios de Garanhuns e  da Delegacia Especializada de Combate ao Narcotráfico (8ª DENARC), deslocaram-se até a Rua Santa Catarina, 28,  Bairro Cacimbas – Arapiraca – AL, onde derem cumprimento a um Mandado de Prisão expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Garanhuns, em desfavor de VANESSA GUEDES, 28 anos. 


De acordo com o inquérito que apurou o homicídio praticado contra a pessoa de ERINEIDE PEREIRA DA SILVA, 38 anos, que residia na Rua Capitão Tomaz Maia – Bairro Magano – Garanhuns, a qual foi assassinada com vários disparos de arma de fogo na rua onde morava no dia 23 de abril de 2017, por motivo de vingança, Vanessa contratou 02 elementos identificados como Rodrigo e Recife, residentes na Favela dos Coqueiros em Lajedo, para assassinar Erineide, devido ao fato do filho de Erineide, EWERTON  ter assassinado no dia 14 de abril de  2017 com 04 disparos de arma de fogo nas proximidades da Escola Professora Gabriela Mistral,  o irmão de Vanessa, JOSÉ CICERO GUEDES, (GORDO), 34 anos, após o mesmo agredir fisicamente Erineide durante um desentendimento.


Após o crime Vanessa que residia  na Rua Batalha do Tuiuti – Bairro Heliópolis – Garanhuns, tomou destino ignorado com a sua família. O seu comparsa RODRIGO DOS SANTOS,  20 anos,  foi preso pouco tempo depois  pela equipe da 22ª DHPP de Garanhuns na Favela dos Coqueiros em Lajedo. Também no mesmo dia em Garanhuns, os policiais conseguiram localizar e prender no Bairro do Magano em Garanhuns, o motorista do veículo utilizado  para levar Vanessa e os comparsas até o local do crime.
No entanto por falta de provas, o condutor do veiculo foi liberado.
Vanessa foi reconduzida a Garanhuns e após ser ouvida  na 22ª DPH,  pelo Delegado Dr. João Lins que comandou as investigações, foi encaminhada a Colônia Penal Feminina de Buíque, onde permanece à disposição da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário