Translate

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

EM BATALHA – ALAGOAS: VEREADOR É ASSASSINADO A TIROS E CIDADE ENTRA EM CLIMA DE GUERRA



O clima  de guerra na cidade de Batalha, no sertão alagoano, após a morte do vereador ADELMO RODRIGUES DE MELO 61 anos, mais conhecido como NEGUINHO BOIADEIRO, deixou os moradores da região amedrontados. Tanto que a população resolveu se trancar em suas casas com medo de represálias.
O vereador Neguinho Boiadeiro, foi morto a tiros no finicio da tarde  de hoje (09.11.17) em frente à câmara municipal.
Dois homens, que conseguiram fugir do local sem serem identificados, dispararam várias vezes contra o carro do vereador.
As informações a respeito da emboscada ainda são escassas, mas testemunhas disseram que os algozes de Boiadeiro aguardaram o final da sessão legislativa sentados numa praça que fica em frente à Câmara de Vereadores e quando o viram sair, por volta das 13h00, apenas aguardaram ele entrar em seu carro para começar a disparar diversas vezes, sem dar chance para qualquer defesa.
O veículo, uma Pajero, era dirigido por um policial civil, que fazia a segurança particular do vereador. Ele foi identificado como Joaquim Pirauá, de 54 anos. Ele teve ferimentos no tórax e no ombro e está no centro cirúrgico da Área Vermelha do Hospital de Emergência Daniel Houly, em Arapiraca.
Em áudios enviados à imprensa, os moradores demonstram pavor ao relatar os episódios ocorridos na cidade. Eles contam que a morte de Neguinho Boiadeiro foi o estopim para reacender a antiga rixa da família que se arrasta desde o assassinato do ex-prefeito do município, José Rodrigues Dantas, conhecido como “Zé Miguel”, em 1999.
Nos áudios, a população chegou a relatar invasão à Prefeitura Municipal de Batalha e incêndio a prédios públicos. Entretanto, a Secretaria de Segurança Pública não confirmou os relatos e alegou que os áudios apresentam informações desencontradas e inverídicas. A SSP informou irá atualizar os dados sobre o ocorrido em Batalha.
Acontece que, além do primeiro crime, o sobrinho do deputado estadual Luiz Dantas (PMDB), identificado como José Emílio Dantas, foi baleado momentos depois do homicídio. Policiais do 44º DP de Batalha acreditam que José Emílio pode ter sido alvejado como ‘revide’ à morte de Neguinho Boiadeiro, uma vez que existe rixa entre as famílias.
A Polícia Civil irá investigar ainda a hipótese do filho de Neguinho Boiadeiro, identificado como José Anselmo Cavalcante Melo, o Preto Boiadeiro, ser o o autor do segundo crime. Ele teria ido à casa de José Emílio e atirado contra à vítima, mas, a informação só será confirmada após a investigação da Polícia Civil.
Em entrevista, o delegado Cícero Lima, responsável por investigar o caso, informou que diversas pessoas foram ouvidas e o nome de Preto Boiadeiro surgiu nos depoimentos. Mas, ainda é prematuro dizer que Preto Boiadeiro é o autor dos disparos.

Reforço na segurança
Militares do 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM) disseram que diversas equipes do Bope e batalhões de área estão a caminho de Batalha para tentar amenizar a sensação de insegurança da população. Um vídeo que circula nas redes sociais mostram várias viaturas se dirigindo à cidade.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que enviou reforço das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Perícia Oficial e do Grupamento Aéreo da SSP a Batalha.
A SSP disse ainda que o delegado regional de Batalha, Rômulo Monteiro, está investigando o caso. Após tomarem conhecimento do crime, o diretor da área do Sertão, delegado Cícero Lima, e o delegado de Pão de Açúcar, Sandro Marcelo, também foram à cidade para ajudar na elucidação do caso.
Além de agir com o contingente policial, a cúpula da Segurança Pública está monitorando a situação para evitar que outros fatos como este voltem a ocorrer e criem clima de insegurança na cidade.

Por: Alagoas 24 horas


Nenhum comentário:

Postar um comentário