Translate

quarta-feira, 26 de julho de 2017

FIG 2017: DE NEANDER A BAIANASYSTEM O AGITO FOI TOTAL NA ESPLANADA CULTURAL MESTRE DOMINGUINHOS




A abertura da quinta noite de shows na Esplanada Cultural Mestre Dominguinhos polo principal do evento 27º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), ficou por conta da banda garanhuense Neander, que já tem 23 anos de carreira. A banda, fundada pelo vocalista e compositor Léo Noronha, apresentou um repertório com músicas autorais e sucessos do rock nacional. Apesar da baixa temperatura registrada durante a noite, o público se aqueceu com a programação, que contou ainda com Lucas Santtana, Eddie e BaianaSystem. 



O vocalista da Neander comentou o quanto é gratificante estar participando mais uma vez do FIG. “Já tocamos há 20 anos no festival, é um sentimento de dever cumprido para nós, artistas. Estamos com um projeto novo que se chama ‘Amores impossíveis que dariam certo’, é um super projeto, será música, um livro de contos, será adaptado para espetáculo teatral, um curta metragem e exposição fotográfica”, adiantou Léo Noronha.


Passava das 21h00 quando o cantor, compositor e produtor Lucas Santtana subiu ao palco. Em seguida, a banda Eddie, que completa 27 anos de existência, se apresentou - originada em Olinda, a banda já lançou o sexto álbum, intitulado “Morte e Vida”. Mesclando blues e samba, frevo e surf music, Caribe e Recife, músicas como “Desequilíbrio” e “Morte e Vida” fizeram parte do repertório, contando ainda com a participação da Orquestra Henrique Dias que levaram o público a loucura, com muito frevo.


Apesar do frio peculiar das noites da Suíça Pernambucana, o público continuou fiel até a madrugada para esperar pelo show da Banda BaianaSystem, o grupo mais aguardado da noite. Fundada em 2009, em Salvador (BA), grupo foi formado com o intuito de buscar novas possibilidades sonoras para a guitarra baiana. Em 2016, o grupo ficou conhecido internacionalmente com a faixa "Playsom". 
Hoje (26.07.17), a partir das 20h00, se apresentam na Praça Cultural a cantora garanhuense Belinha Lisboa, Arthur Espíndola, Lia Sophia e Pinduca e Fafá de Belém.


Nenhum comentário:

Postar um comentário