Translate

terça-feira, 25 de julho de 2017

FIG 2017: ARTISTAS SEM PÚBLICO



A boa chuva, o vento gelado, um frio de dar inveja à qualquer cidade do sul do país, não vêm sendo atrativos suficientes para atrair e convencer os garanhuenses e seus visitantes a saírem de casa à noite para prestigiar  o  grande número de artistas que vêm se apresentando no palco principal do Festival de Inverno de Garanhuns, localizado na Esplanada Cultural Mestre Dominguinhos.
Mesmo a 27ª edição do FIG 2017, apresentando uma grade repleta de artistas, esta traz um grande número de estrelas desconhecidas do grande público, que aliado ao medo de ingerir um bom vinho e ser flagrado na Lei Seca do Detran-PE, e ter que desembolsar uma boa quantia para pagar, multas, impostos, fiança, guincho e diárias no pátio da AMSTT, tudo isso em meio à crise financeira que há tempos vem assolando o país e logo após ao longo período de estiagem que afetou toda a região, o povo está desmotivado a sair de casa para encontrar os amigos, curtir uma boa música e degustar aquela tradicional taça de vinho.


Além de tudo isso, para piorar a situação ainda vem a onda de assalto, mas eu não diria que o problema é a falta de segurança, não, não é a falta de segurança, pois a policia está na rua coibindo, realizando rondas, abordagens, prendendo, o problema é a certeza da impunidade, as leis, as audiências de custódia que em média devolvem 30% dos meliantes de imediato ao mundo do crime, isso quando o mesmo não consegue deixar a delegacia antes da vitima.
Então é preciso que o Governo do Estado, a Fundarpe, a Secretaria de Cultura, tenham consciência e revejam os critérios adotados na escolha das atrações para as próximas edições do Festival de Inverno de Garanhuns.


O FIG pede socorro, pede respeito,  pois  trata-se de um evento de suma importância não só para Garanhuns, mas para toda a região.

É necessário também que sejam revistas algumas ações e medidas que vêm sendo adotadas pelo governo em nossa região, a exemplo da rigorosa fiscalização por parte dos agentes do Dentran-PE, que com uma enorme frequência tem visitado a nossa cidade, nada contra à que eles venham à Garanhuns, mas se é para enviar bons profissionais, mão de obra qualificada, porque não enviar médicos ao Hospital Regional Dom Moura, que assim como o Detran-PE atende toda a região?  

5 comentários:

  1. Ahhhhh por favor né?!?! Primeiro, a autora do texto tem que decidir se a programação é ruim ou não. E colocar a culpa pelo esvaziamento dos shows devido a Lei Seca é muita inresponsabilidade. Quer encher a cara? Vá de van, ônibus, mototáxi, uber, táxi, a pé. Antes shows vazios sem bêbados que pegam o volante do que mortes provocadas por condutores embriagados.

    ResponderExcluir
  2. Acabei me interessando pelo título, mas confesso que nunca li um texto tão sem coesão como esse, e eu não entendo nada de textos rs, é muito desfocado do título e faz paralelos com referências nada haver, já começa falando que um frio de fazer inveja as cidades do Sul...duvido que esse frio de garanhuns tenha atingido temperaturas negativas... E depois acho que tem excesso de informação como citação de órgãos públicos etc. Enfim li até o final de tão estranho que achei.

    ResponderExcluir
  3. Médicos necessita de despesa para pagar seus honorários, o problema do PAULO é arrecadar dinheiro, não é gastar. Eis a questão...

    ResponderExcluir